Blogger Template by Blogcrowds.

pertinho de mim



Bom, confesso que por um tempo, pensei ansiosa a respeito daquela data especial. Não fazia a menor idéia de como meus sentimentos se comportariam. Na véspera a tranquilidade era um ótimo sinal. Durante a noite, uma leve insônia. Lembrava de não conseguir dormir facilmente, mas acordei como se tivesse caído no sono bruscamente. Corpo descansado, ok, o dia começou bem. Estava dentro do horário, nem adiantada, nem atrasada. Mais um bom sinal (quem me conheçe sabe que perco a hora praticamente todos os dias, não por preguiça. Simplesmente não ouço o despertador, e olha que coloco 2).

Trimmmm- trimmmmm - trimmmmmm.
- "Oi filha, hoje é um dia especial, parabéns para nossa estrelinha."
- Oi mãe! Obrigada, parabéns pra nossa estrelinha!
- "Como você está?" amo essas perguntas diretas, pois só ela possui tanta liberdade para fazer.
- Estou bem , feliz, não sinto vazio algum.
- "Quem bom, lindinha." ela realmente saberia se eu mentisse. "Então, tenha um bom dia."
- Você também.
- "Fique bem." (praticamente uma ordem!)
- Ficarei.
- "Te amo."
- Eu também.


Segui para visitar o lugar, onde hoje, possui o que um dia foi matéria da minha boneca.
Fiquei lá por alguns minutos, nenhum sinal de qualquer sentimento ruim. Pensei "acho que estou conseguindo, filha".
No caminho para o trabalho, uma sensação engraçada, como se eu sentisse ela ao meu lado.
"Ah, enlouqueci, acho!". (cresci no meio de espíritas, cerio em muitas coisas do espiritismo, mas não tenho uma religião somente). Acredito em muitas coisas, mas seria loucura demais imaginar que ela estaria assim, tão pertinho de mim.
"Nossa, engraçado, meu lado direito está mais quente, eu heim..." (ah, seria sorte demais).
Entrei no escritório, uma amiga virou e disse:
-"Nossa, tem uma luz linda com você, do seu lado direito"
-"eu sei, é a Valentina, está comigo desde cedo." com toda propriedade do mundo!! ("Ufa, ainda bem que não enluqueci!").
sim, eu sei que ela está sempre comigo, mas nunca, a não ser quando ela estava viva, que senti aquele mesmo calorzinho. Foi quase físico. Tinha uma energia ali.
Na volta pra casa, me emocionei, por ser merecedora daquele dia. O aniversário foi dela, porém eu recebi aquele presente tão surreal. Ela não me deixou sentir sua falta, naquela data tão especial.
E assim, senti, até adormecer.

Louca? Talvez.

5 comentários:

Karen,
Não há loucura alguma nisso. Aliás, acho triste as pessoas que não percebem essas energias. Que bom vc poder sentir.
Da vida e das suas possibilidades, ainda, sabemos pouco, muito pouco. Há muita vida e energia a ser sentida, sempre!
Bjs.

05/05/2009 11:13  

Sheyla, querida...
pois é acredito. Sinto, não tem como negar. Que bom que vc também acredita.

bjs

07/05/2009 00:44  

lindo, lindo, lindo. que mais dizer? o que a gente sente é sempre infinitamente maior do que o que a gente sabe.
bjo, carinho, flor.

11/05/2009 08:53  

Meus parabéns amiga pelo seu trabalho. Sou seu seguidor do seu blog e gostaria que vc tb fosse a minha seguidora do meu blog. Um abraço de Manoel Limoeiro de Recife-PE.

12/05/2009 10:31  

Ka,

Emocionante. Tenho certeza que suas palavras confortam e encorajam os corações de muitas pessoas!!!

Vou ter que fazer estoque de caixas de lenço!!!rs

Bjao

TE ADORO!!!! :-)

01/06/2009 12:46  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial