Blogger Template by Blogcrowds.

Te mandei um e-mail despretensiosamente. Exatamente como nos meses anteriores, não arriscava, além do "oi, tudo bem por aí?", você sabe bem o quanto detesto não ter reciprocidade. dessa vez, a resposta veio mais receptiva. As 2 linhas continuavam padrão, mas diferentes. Então, ousei te convidar para um café, e você topou. Claro, não arrisquei maracr o dia, deixamos marcado um café para "qualquer dia".
Por coincidiência, um amigo mandou para o grupo um link no qual havia uma ilustração que era inevitável não pensar em você.
Mais uma vez fui atrevida e arrisquei, afinal, nada daquilo fora planejado. E iniciamos uma daquelas conversas deliciosas que tínhamos sobre música, filmes. Fico pasma em ver o quanto você é diferente da maioria das pessoas. Incrível mesmo. Vou assistir o filme que me indicou, do jeito que temos sintonia até quando não queremos, sei que ele entrará para a lista dos meus favoritos, como a maioria que indicou.
Sinto falta de você.

2 comentários:

aiaiai.
essas faltas que não cessam.
sempre bom a gente correr atrás para recuperar. pelo menos o que pode ser recuperado...

20/03/2009 19:45  

Hum...boas notícias!
Fico feliz por vc!
Bjs.

26/03/2009 15:14  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial