Blogger Template by Blogcrowds.

Avestruz

Não imaginei que seria tão difícil. Não somente pelo retorno mas pela soma de fatores.
Sinto que precisarei aumentar a frequência na terapia. Os dias têm sido praticamente uma tortura. Preferiria ser exilada e submetida a torturas contínuas com farpas sob as unhas, choques elétricos, banhos de água gelada em temperatura de 30oC negativos ou até mesmo banhos de álcool pós cortes com lâminas bem afiadas.
As mudanças correntes me abalaram bem menos do que fatos sem ligação com o trabaho. Procuro me adaptar as novas idéias meio a algum atrito com novos personagens. Está extremamente dolorido. Pisaram no calcanhar de Aquiles. Desejo ser um avestruz para enfiar minha cabeça em um buraco e de lá não tirá-la tão cedo. Têm sido bom exercitar a mente mas a alma está novamente enferma. Precisa de cuidados e somente ao som em altíssimo volume a dor abranda.
Estou decepcionada comigo, pensei que estivesse forte o suficiente para encarar a realidade mas ela machuca. procuro não fugir, mas juro que tenho vontade de sair correndo. Entretanto as pernas estão fracas com a falta de força na alma e me resta continuar sentada frente ao monitor. Engulo o choro, fica o nó na garganta, este tão forte que me sinto em uma forca. Quem dera.
Me pergunto se um dia passarei pela mesma situação sem esta dor...não sei a resposta, mais uma vez conto com o tempo, este, que têm sido meu ombro amigo.

Sinto muito a falta dela. Dói ver os bebês chegarem, os amigos comemorarem e eu não conseguir fazer parte da festa. Que me perdoem estes amigos, mas está fora de meu controle esta sensação.
Hoje, em meio a comemorações, pensava em meus momentos com a minha boneca, e na música que tanto ouvia quando ia cedinho para a maternidade ver minha cria....

19 comentários:

Por mais uma dessas coincidencias da vida ,to passando por uma situação semelhamte á sua, não no trabalho,mas com ter que encarar com a felicidade de outros pais com a chegada de seus bbs.Doí, e não tenho como pensar que pq isso aconteceu comigo,pq fui privada disso??E ao mesmo tempo tempo tenho que entender q essas pessoas não tem culpa e merecem sim, ficar felizes, deviam ficar até mais, pq se soubessem como é o inverso...To com medo de encarar,mas tbem não me sinto livre de passar por isso,até mesmo me testar...E tbem pq é 1 casal q me deu força durante todo meu problema.Fácil é ser amigo quando tudo vai mal,amigo mesmo é ficar do lado de quem esta bem quando vc se fudeu!Serei tão grandiosa assim,espero q sim

18/09/2008 20:55  

É Dani, como eu te disse dói...e é ineviteavel. Tb penso assim, me sinto felizies pelo meu amigo, converseavamos muito sobre nossos filhos e acho que devem mesmo comemorar jea que é nosso momento mais feliz na vida...mas dóí, não pq não gosto de ver a felicidade deles, mas porque sinto gostaria muito que a minha filha estivesse aqui..pensar que falamos de nossos filhos brincarem juntos, que eles iriam namorar...é a face cruel da vida.

bj

18/09/2008 21:28  

é o mesmo assunto, Eduardo iria pegar a Júlia,rs.Júlia chegou hoje, já viuva do meu feijãozinho...Como vou participar disso sem me dilacerar???

Postei hj,depois de 1 visitadinha

18/09/2008 21:36  

Karen,

às vezes fazemos planos, idealizamos coisas, mas a vida nos prega uma peça e sai tudo diferente do que imaginamos. E isso dá uma raiva!!!

Bom seria se tivéssemos controle total sobre a vida, sobre nossos sentimentos. Não se cobre nem se decepcione... vc é forte!! mas, acima de tudo é humana!!

Continuo torcendo por dias melhores e mais felizes... eles virão, acredite!!

Um abraço bem apertado e demorado!

beijos

Maria Carla

19/09/2008 00:04  

Maria Carla,
Tãooo bom vc por aqui...me senti abraçada mesmo. Acho que estou precisando de colo...rssss
Olha, estou me esforçando para nao me decepcionar mais e ter força, mas nem que eu quisesse não saberia desistir..não sei como é desistir...então: Força na peruca né?

bjs

19/09/2008 10:06  

Ow, eu gosto dessa Maria Carla. Gosto mesmo. As palavras dela parecem abraço de mãe!
E faço das delas as minhas, além de lhe alertar: Não prefira suplícios corporais não, minha Flor. Eles não atingem apenas o corpo, mas causam dor também à alma. Isso de choque elétrico e farpa sob as unhas... Prefira o que é sua vida e a capacidade que você tem de passar por isso.

Um abraço!

19/09/2008 12:03  

Ei...
Músiquinha lá da Patrícia:

Vagueia
Devaneia
Já apanhou à beça
Mas para quem sabe olhar
A flor também é
Ferida aberta
E não se vê chorar

O SOL ENSOLARÁ A ESTRADA DELA
A lua alumiará o mar
A vida é bela
O sol,a estrada amarela
E as ondas, as ondas, as ondas, as ondas

"Ondas vem e vão..."

19/09/2008 12:30  

Mi,
Eu tb adoro ela! Parace mãe mesmo, cuidando, abraçando...
As vezes penso que dor na alma é mais difícil de cicatrizar sabe...

Adorei a música :D
mais tarde passo na Paty para ouvir!

bjs

19/09/2008 13:48  

Ai, Ká!!! Juro mesmo que me dá uma dor gigante no coração quando eu leio um post assim... Porque como mãe eu realmente não tenho como dimensionar a sua dor, ainda mais te conhecendo e sabendo a mãe maravilhosa que vc. será...

Chora, amiga... Chora que vc. tem todo esse direito!!!

Beijos

Bi

ps: Te ligo amanhã para combinarmos (ou não, talvez tenha o niver da Mirian, tia do Rô no Domingo)

19/09/2008 14:10  

oi, Karen!

snif, snif... vc e a Mi me emocionaram! :)

Que bom que vc sentiu o meu abraço. Foi de coração!

Sabe uma coisa que admiro muito?! mesmo na hora mais desesperadora vc mantém o otimismo e o bom humor!!! E segue em frente, mesmo quando a maioria de nós já teria desanimado!

Outro dia li no orkut de uma amiga e lembrei de vc na hora: "Ser FELIZ é deixar de ser vítima dos problemas e tornar-se o autor da própria história”. É assim que vc faz. Escreve a própria história. E que história!

Mais um abraço bem apertado!

Maria Carla

19/09/2008 17:32  

Falar o que, né? Eu enquanto tentava engravidar já achava que era uma dor ver aquelas mães com seus filhotes... a sua dor é imensurável.

E essa música ficou perfeita pra sua situação (e o clip foi muito lindinho).

Um beijo bom,

Dri_

19/09/2008 17:37  

Ah, vcs que me emocionam sempre!
Muitas vezes eu me desanimo sabe...ontem mesmo estava falando com um amigo meu sobre isso. Em alguns momentos me sinto cansada, extremamente cansada. Fico na esperança de dias melhores mas parece que eles não chegam...aí desanimo. Mas, no dia seguinte, acordo melhor. Comentei com ele que gostaria as vezes de desistir d tudo, mas eu não sei como é fazer isso...como é que se desiste de tudo??? Então, eu sigo, enxugo as lágrimas, levanto a cabeça e continuo...de vez em quando páro para chorar um pouquinho e sentir a minha dor...mas eu não permito que ela domine a minha vida. Mas é pq sou assim mesmo, não sei como agir de outra maneira. Não posso me vitimizar, olha, apesar de tudo não posso reclamar da vida que tenho. Vítimas são aquelas crianças na áfrica, subnutridas, vítimas são as crianças abandonadas, abusadas...eu fiz uma escolha e a vida seguiu o rumo que deveria...só me restou aceitar.

bjs

19/09/2008 17:40  

Karen,
Quanta coisa aconteceu em uma semana, heim?
Voltou a trabalhar...
...

Estava em Fortaleza. Depois conto sobre os dias de lá. Saudades suas.
Saudades das suas palavras.
Saudades de saber sobre vc.
Concordo com a Mi, a Maria Carla é uma mãe em suas expressões e emoções.
O que falar da dor?
Dói, corrói. Só o tempo mesmo...
Dias afetuosos é o que desejo a ti e todos que passam por aqui.
Bjs

19/09/2008 19:10  

Karen, florzinha!

Hoje, desejei, realmente, ser um coração. Se fosse, emprestaria-me a vocÊ, nos dias em que o seu estivesse exausto, assim como hoje está. Sua dor me sensibiliza demais. Já falei que imagino ser tão insuportável esse seu sofrimento que, quando tentei, não consegui me colocar em seu lugar, não é? Lembras? Revelei a você que sou covarde demais para me imaginar sem a Mel.

Queria, pelo menos, poder estar perto de vc para dizer que iria para sua casa fazer companhia, nessa noite fria (aí tb está frio, com certeza). Bem mais... e não falo do clima físico, mas do espiritual.

Pare de tentar descobrir o que é desistir de tudo. O sofrimento só aumentaria. O que vai te mover é justamente o contrário. Gaste suas energias tentando descobrir como é reconquistar tudo de novo. Para que tanto movimento contra a força da correnteza? Será mais cansativo e menos inteligente.

Olha, e se quiser, minha casa, eu, Minas, estaremos sempre à disposição quando estiver precisando respirar novos ares.

Adoro vc.

Beijos.

19/09/2008 20:13  

Fui!só não te liguei pq não sabia seu numero!mil sentimentos me levaram a ir e queria te mostrar.
bj

20/09/2008 12:33  

Sheyla,
Pois é, aconteceu muita coisa mesmo..um conjunto de coisas.
Adoro Fortaleza!!!! Passeou bastante?

Elga, minha amiga querida,
tb adoraria ter vc aqui por perto para um abraço, mas só de saber da intenção já fico mais animada.
Como te falei, vcs me deixaram tão a contade que voltarei, com certeza.
ESpero que em breve.

Dani,
e como foi?? Pelo jeito foi bom heim?

bjs

20/09/2008 18:13  

Olha karen (engraçado você se chamar assim, mas não vou dizer por quê)...
não faço idéia, do que está acontecendo, não tive tempo de ler seus posts anteriores, mas senti uma angústia forte, em parte por egoísmo(ler seu post, e me identificar, pensando na minha própria vida, medos, vontades), em parte por sentir tua dor como se pudesse tocá-la...
minhas emoções eclodiram ao ler seu post, e não seria "normal" eu deixar de pedir pra ter um contato maior com você, se tiver Gtalk, ou msn pra possamos conversar melhor, eu iria achar ótimo...
espero poder te agradar mais vezes com meus posts moça bonita, eu acredito que muitas coisas nessa minha mente doida ainda podem te trazer grandes sorrisos, e gostaria tmb de aproveitar pra agradecer a visita, e o comentário tão tocante, assim como espero tmb poder explicar-lhe o por que daquele texto e suas implicações em minha vida...
foi um prazer tê-la por lá...
e voltarei muitas vezes mais aqui, assim que puder tentarei ler seus posts anteriores...
parabéns pelo modo como consegue expressar suas emoções...
um beijo grande e caloroso!
se cuida!

beijokas =o*

20/09/2008 19:50  

ah...ia esquecendo...
estou te linkando lah no wolfcrowling ok?
=o*

20/09/2008 19:51  

Texto emocionante. O vídeo também. Foi vc que fez? Tão bonitinho...
Sou amiga da Taderbal. Ela me falou do seu site. Tão difícil o que vcs estão vivendo... Nem com muita força de vontade, eu conseguiria imaginar. Mas a vida continua! Dizem que falar faz bem né...
Fique com Deus. Parabéns pelo cantinho!
beijo

07/10/2008 14:42  

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial